sexta-feira, 20 de maio de 2011

O que é a felicidade?


Hoje assistindo o programa Globo Repórter, esse questionamento veio a me incomodar, mas como pessoas que vivem com quase nada se dizem felizes?
Mas afinal, o que é a felicidade?
O Butão, um pequeno e fechado reino nos Himalaias, vive apenas com pequenas coisas, com muito trabalho, com muito sacrifício, vivem em casas pequenas e desconfortáveis, sem energia elétrica, sem água encanada, sem muitos moveis, sem eletrodomésticos, sem transportes, sem informação, enfim, em condições medievais, inclusive o próprio rei butanês Jigme Khesar Namgyal Wangchuck, vive em uma casinha simples nas altas colinas, contudo, possuem uma “coisinha” que muitas vezes, nós, rodeados de facilidades, confortos, casarões, carros, internet, energia elétrica, água encanada, televisão, cinema, parque, ou seja, com muita coisa boa, que provavelmente você como eu, diria que seria impossível se viver sem esses artifícios para ser feliz.
O que seria essa coisinha? Mas a final, o que é a felicidade?
Felicidade para o povo Butanês é viver bem, em harmonia com Deus, desprendido de todos os bens materiais, existe inclusive um departamento da felicidade no país, que trata justamente de possibilidades para um melhor estado de vida para do seu povo, inacreditável “né”?
Pois bem e para nós o que é felicidade?
Com certeza você iria dizer, ser rico, ter um carrão, uma mansão, viver em farras, ter muito entretenimento, conforto, um bom salário todo mês, não é verdade?
Agora, se isso é felicidade para nós, o que é a felicidade para o Butão? E, se lá existe felicidade para eles, o que é a felicidade para nós realmente?
O que é a felicidade?
Poxa! Agora nem eu saberei responder, a final vivemos em uma sociedade que a matéria é o fundamental e o essencial para a felicidade.  Em uma sociedade cruel e que descrimina a todos pelo que se tem e pelo que se veste, bem diferente da sociedade butanesa, que diz: eu sou feliz, porque, trabalho, canto, rezo, tenho apenas o mínimo e sei que meu próximo é feliz como eu, e isso é ser feliz, para eles. Talvez essa seja a coisinha que falta na nossa felicidade, ver a alegria no outro.
Quantas vezes passamos por ruas e avenidas e vemos a pobreza e a fome gritando por socorro, e nós passamos e baixamos a cabeça e muitas vezes até dizemos: Vagabundo vai trabalhar! Absurdo, levando em consideração a boa convivência entre o povo butanês que se ajudam e vivem felizes.
Um amigo meu, Alex, disse uma coisa que achei interessante, “as coisas penas são para serem cuidadas e não para serem colocadas em primeiro plano, o ser humano é o mais importante.”
Acredito firmemente que minha felicidade só será completa quando todos forem felizes, a final, felicidade para mim não é apenas está bem, é ser bom, para que todos estejam bem e tornar-se-ão assim bons. Pensemos nisso quando dissermos, eu sou feliz. Será mesmo? Amemos as pessoas e cuidemos das coisas, a felicidade está na alegria do outro, a final nesse contexto sempre seremos o outro também.

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Ao ler esse texto, veio logo no pensamento duas frases, a primeira de Irmã Dulce que ela diz:
    " A nossa felicidade consiste em fazer de nossa vida um ato perene de amor a Deus."
    A segunda frase:
    " A felicidade não é obra do acaso, mas uma busca incasável de toda uma vida."

    ResponderExcluir
  3. Olha, eu aqui...
    Curtii muitooo seus textos...
    Principalmente o Deus é amigo dos pecadores!!
    Estou seguindo..
    Segue de volta??
    http://juecorrea.blospot.com
    beijo
    Voltarei sempre!!

    ResponderExcluir

Barra de vídeo

Loading...