terça-feira, 10 de maio de 2011

Se amar é fácil?

Hoje pela manhã estava lembrando do meu primeiro ano de seminarista e por todas as situações que eu havia passado durante o mesmo, lembrava com muita nitidez de uma das celebrações da palavra que fui designado a celebrar. Fomos eu e outro seminarista de nossa diocese, Heleno, para uma comunidade chamada Maçaranduba, próxima da minha cidade natal, Rio Real-BA.
Quando chegamos logo percebi a presença de muitas crianças e imaginei que iria ser uma celebração bastante “perturbada”, mas muito pelo contrario, mais uma vez aprendi com elas.
Como essas crianças nos ensinam!
Era o dia da celebração do dizimista e na hora do ofertório eu fiquei observando semblantes de tristeza de algumas pessoas que estavam na fila, e foi justamente quando uma criança surgiu na fila das ofertas, mesmo “banguelo”, abriu seu sorriso de um canto a outro e depositou sua oferta, para ela, o que estava sendo depositado ali no altar, poderia ser meramente uma “moedinha”, mas o que a deixava feliz era, com certeza, a alegria de ser útil, de está presente e até mesmo com a pouca catequese que ela tinha de se considerar participante da igreja e filho de Deus.
Quantas vezes nós que nos consideramos “doutores na fé” esquecemos o valor da alegria no serviço, fazemos de nosso serviço um pesar em nossa vida, um fardo pesado que carregamos, mas, esquecemos do exemplo do próprio Jesus, que torna-se servo e lava os pés de seus discípulos e nos pedi para amarmos uns aos outros como a si mesmo.
Não consigo compreender tanta falta de amor, já dizia um filosofo se conhecêssemos o bem não iríamos procurar mais nada.
Estava imaginando quanto falamos de amor e o quanto praticamos o amor, nossa fé revestida apenas de palavras é uma fé muito fraca e sem sentido, mas nossa fé revestida de amor e gestos concretos é com certeza, a fé da qual Cristo nos falava. Uma fé que Ele mesmo praticou.
Talvez tenha sido por isso que Jesus tenha dito: “Deixai vir a Mim todas as criancinhas.”
Pensemos nisso, chegar ao céu é fácil, só é preciso ter fé e amar.
Se amar é fácil? Quem disse? Mas é apenas o pedido de Cristo para nós, chegar ao céu é fácil, amar até a cruz que o mais complicado. 

4 comentários:

  1. Gosteeei Heldeer do texto.
    muito bom mesmo.
    Continui sempre escrevendo, que c vai longe. hehe
    beijo.

    ResponderExcluir
  2. Que lindo. Te admiro muito Helder, pra quem vê só uma pessoa normal, mas conhecendo-o percebe-se que o seu coração é diferente. é um coração bom, amigo.. e agora tenta passar isso pras outras pessoas. Muito obrigada ! e Parabéns pelo blog, ta muito bonito.

    ResponderExcluir
  3. Quee liindo! Parabéns viu.. gostei mesmo :D

    ResponderExcluir
  4. "Amar é uma decisão, não apenas um sentimento; amar é dedicação e entrega. Amar é um verbo e o fruto dessa ação é o amor. O amor é um substantivo, um exercício de jardinagem: arranque o que faz mal, prepare o terreno, semeie, seja paciente, regue e cuide. Esteja preparado porque haverá pragas, secas ou excessos de chuvas, mas, nem por isso, abandone o seu jardim. Ame seu par, ou seja, aceite-o, valorize-o, respeite-o, dê afeto e ternura, admire e compreenda-o. Isso é tudo. Ame, simplesmente ame!"

    ResponderExcluir

Barra de vídeo

Loading...